Destaques

 

 

UDEMO | 13/08/19 8:02 | Atualizado em 19/08/19 9:51


FAKE x FAKE

A SEDUC teria enviado uma comunicação às Diretorias de Ensino (o “teria enviado” aqui fica por conta da ausência da fonte), com determinação expressa de que ela fosse repassada a todos os Supervisores e Diretores, afirmando que a matéria publicada no site da Udemo e enviada aos colegas, sobre “Remoção e Ingresso de Especialistas”, é uma “FAKE NEWS”. Em seguida, refere-se a essa matéria como “falsa”. São coisas diferentes, embora usadas aqui como sinônimas. “Fake News designa uma notícia fabricada com má intenção, que se vale do aspecto de uma notícia jornalística com o propósito de enganar o público”. Classificar como “fake news” aquilo de que discordamos é, no mínimo, imprudente. A notícia pode conter erro de apuração ou de interpretação ( o que inclui a fonte). E isso não é Fake News. Em resumo, não fabricamos nenhuma notícia; não agimos de má-fé. Esse nunca foi o nosso estilo nem o nosso compromisso. Tentamos localizar o texto da SEDUC no site oficial da Secretaria: nada foi encontrado ! Por quê? O texto da Udemo está no site da Udemo ! Poderíamos afirmar, então, que, na verdade, Fake News é o texto da SEDUC ?

A partir de amanhã, dia 14, vamos responder a matéria da SEDUC, item por item, dado por dado, parágrafo por parágrafo, linha por linha, palavra por palavra, em 4 ou 5 artigos curtos, objetivos e didáticos. E aí, os colegas terão um parâmetro para tirar suas próprias conclusões.

Hoje não vamos tratar disso. Hoje é dia de Ato Público, de concentração. Vamos nos concentrar, física e espiritualmente!
Apenas dois ‘aperitivos’:

  1. A aparente raiva, a pressa, a forma como foi redigido e encaminhado o texto da SEDUC (mais uma vez, através de pressão sobre os Dirigentes), sugere que alguma coisa está errada. No texto, o excesso de negritos e de argumentação sugere “culpa em cartório”. Lembramos que “o excesso de argumentos compromete a causa”.
  2. Na pressa, e no aparente desespero de negar tudo o que a Udemo afirmou (e que declarou ser de fonte confiável), a SEDUC deixou claro (nas entrelinhas, mas muito claro!), que não haverá nova chamada de Diretores. Veja o que está no texto: “foram autorizados 1.878 cargos e providos 2.235, (no governo anterior), portanto, 397 cargos acima do que era obrigatório. Ou seja (e na nossa leitura) não há mais o que prover.

Mas, repetimos, tudo isso será matéria para uma série de artigos curtos, objetivos, didáticos, que publicaremos, a partir de amanhã, no nosso site.

Saudações,
Udemo Central.


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
 
Parceria UMC