Destaques

 

 

UDEMO | 17/12/19 9:15 | Atualizado em 18/12/19 11:48


O Governador e a Secretaria da Educação !

No início do governo Doria, havia na educação pública paulista – na base e dentro da própria SE - dois grupos opostos, bem delineados e facilmente identificáveis.  Um - a favor do Governador -, que defendia todos os projetos e medidas da Secretaria da Educação, por julgá-los necessários, oportunos e convenientes. Outro grupo – contrário ao Governador -, que afirmava serem esses projetos medidas meramente políticas; “jogadas de marketing”. Para estes – os contrários -, com essas medidas, o Governador Doria estaria, pura e simplesmente, ‘costurando’ e alavancando sua candidatura à Presidência da República. Daí a importância de ele ter trazido para a SE um ex-Ministro da Educação e um ex-Secretário de Educação de outro Estado, onde supostamente teriam realizado um bom trabalho.

Atualmente, aqueles dois grupos - antes antagônicos e até mesmo inimigos -, estão hesitando em defender essa ou aquela posição.

Os que continuam defendendo o Governador já têm dúvida se os programas/projetos/ideias da SE são realmente oportunos, necessários e viáveis; e, principalmente, se a equipe que está à frente da SE vai conseguir levá-los a termo, tamanho o desencontro, as idas e vindas de normas e atitudes, as promessas não cumpridas, a falta de habilidade no trato com os colaboradores e com as entidades da educação. Em resumo, começa-se a duvidar da competência técnica e da capacidade política dos Secretários e da equipe central da SE.

O grupo contrário ao Governador está comemorando, porque tem certeza de que, mesmo que alguns projetos/programas sejam bons, com essa equipe à frente da SE, eles tornam-se ruins. Ou seja, se o Governador confiou nessa equipe para fazer uma boa educação pública em São Paulo, falhou! Se ele confiou nessa equipe para fazer uma boa estrutura de marketing político - para alavancar sua futura candidatura à Presidência-, pior, ainda ! Vai ser um fiasco!

Pesquisa realizada pela Udemo junto aos Especialistas de Educação, entre os dias 13 e 16 de dezembro, revela que, entre os ativos, a rejeição à cúpula da SE é de 94%. Entre os aposentados,100% !

A política tem dessas coisas. Nos dois grupos antagônicos há agora um consenso: com esses Secretários no comando, ninguém ganha; nem a educação, nem o Governador !

Saudações,
Udemo Central.

 


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
 
Parceria UMC