Destaques

 

 

UDEMO | 07/02/20 | Atualizado em 7/02/20 11:26


MEDO!

Nelson Rodrigues, considerado o maior cronista e dramaturgo brasileiro, escreveu: “Eu tive tanto medo, eu tive tanto medo, eu tive tanto medo, que uma hora eu cansei de ter medo”.

Parece que o magistério tem dois grandes inimigos: um, externo, que é o governo, materializado na pessoa do Secretário da Educação; outro, interno (e pior!), que é o medo. O primeiro é passageiro; tem um ciclo de vida de quatro anos. Renovável por mais quatro. O segundo é duradouro - quando não eterno! Medo de tudo! De denunciar abusos e arbitrariedades, de lutar, de mobilizar - mesmo quando todas as circunstâncias são favoráveis à ação -, de se fazer respeitar! Medo de expor a nua e crua realidade das escolas, onde tudo falta (de merenda a professores) – aos pais, à comunidade, à imprensa, aos órgãos de fiscalização e controle, às igrejas, à sociedade em geral. Medo de não fazer aquilo que não é de sua competência, atribuição ou função. Medo de desagradar o superior, e, depois, de ser perseguido por ele. Medo de lutar por melhores salários e condições de trabalho! Medo de participar das reuniões dos sindicatos! Medo de tudo ! Medo do medo ! Medo paralisante!

Quem ganha com todo esse medo ? Os governos que não se interessam – de verdade – pela escola pública; que passam seus mandatos comprando a opinião pública e enganando a população! Quem perde com todo esse medo ? Nossos alunos! E nós, os educadores. Quem está na educação deve temer apenas uma coisa: o medo! Educadores têm de ser protagonistas, proativos e corajosos, por princípio e precisão.

Aonde nosso medo nos tem levado? A esses salários ridículos e essas péssimas condições de trabalho! À desvalorização da carreira! À quebra da autoestima! À eleição de governantes que não têm nenhum compromisso com a educação!

Pense nisso: se o medo tivesse prevalecido, já não teríamos cargos de Diretor de Escola em São Paulo, desde 1952 (ano da criação da Udemo)! Se o medo tivesse prevalecido, ainda estaríamos sob regimes autoritários, como o fascismo, o nazismo e o stalinismo! Se o medo tivesse prevalecido, ainda estaríamos na Idade Média!

Chega de ter medo! Está na hora de cansar de ter medo, ou nada vai mudar na educação! Ou melhor, vai mudar, sim, sempre para pior !


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
 
Parceria UMC