Destaques

 

 

UDEMO | 27/02/20 | Atualizado em 27/02/20 11:20


De Laranjas e Mortadelas

Uma colega, professora, casada com um policial aposentado (“na reserva”), jura que se casou por amor, mas está duplamente frustrada. Depois de tanto tempo de vida e luta conjunta, descobriu, recentemente, que seu marido é um vagabundo – embora tenha se aposentado depois de cumprir todos os requisitos legais, trabalhando, honestamente – que vive comendo sanduíche de mortadela com a mãe dele. Na concepção do governador do Estado!

Pior, ainda, foi a colega professora, depois de tantos anos de dedicação à educação pública, descobrir que também ela é uma preguiçosa, que só quer ficar em casa tomando suco de laranja. Até então, achava que seu marido era um herói por ter arriscado a vida durante tantos anos, por um salário de fome. Achava também que ela era uma pessoa muito importante na sociedade, por ser uma professora, e por sempre ter ouvido, principalmente em campanhas políticas, que educação é prioridade absoluta e que o magistério é a profissão das profissões. Ouviu também, do atual governador, quando em campanha, que, caso fosse eleito, os professores seriam valorizados, porque eles são os profissionais mais importantes em qualquer sociedade. Agora, para justificar os vergonhosos salários pagos aos professores em SP (para receberem o piso nacional eles precisam da ajudazinha de um abono via decreto) o governador tenta jogar a culpa nos próprios professores, “que são bem remunerados, sim, com exceção daqueles que só querem ficar em casa tomando suco de laranja” ! Então agora não haverá mais PEB 1 e PEB 2, mas sim PEB – Professor de Educação Básica -, e PEBSC – PEB Suco de Laranja!

Quando se trata de trabalho, realmente o Sr. João Dória Jr. é um exemplo de dedicação, esforço, empenho. Empresário, ele é um modelo de eficiência. Suas empresas valorizaram bastante desde que ele assumiu o cargo de governador. E ele não para nem para descansar. Vai dos EUA a Dubai, da China à Coréia etc, etc, vendendo projetos e firmando parcerias, aparentemente, de interesse de suas empresas. Enquanto empresário, é o incansável João Dória Jr. Já enquanto governador do Estado de São Paulo, há controvérsias. Parece sobrar-lhe muito pouco tempo, paciência e energia para a função e a liturgia do cargo. Ou o Vice-Governador toma a frente, ou o governador fala demais, não perdendo oportunidade de agredir os professores, uma das categorias que estão no topo da importância social, mas no fundo do poço quanto o assunto é reconhecimento, salários e condições de trabalho. Para o governador, o magistério é o estorvo; tira-lhe o tempo e a energia que ele poderia estar gastando com as “negociações-macro”, que parece acabarem, direta ou indiretamente, passando pelas suas próprias empresas ou coligadas. Essa atitude do governador nos desagrada, sem dúvida, mas não surpreende. Ele nunca se comprometeu com as áreas sociais. O que surpreende é os professores ouvirem um absurdo como esse e ficarem calados. Quando a ofensa foi contra os “militares vagabundos”, eles reagiram prontamente, à altura, e, logo, logo, o governador teve de “abaixar a crista”.

E por falar em laranja, vamos lembrar outras frutas, como tomates, limões, tangerinas, além de ovos, para presentear o Excelentíssimo Senhor Governador quando das suas raras visitas ao interior, e seus representantes na Secretaria da Educação, nas suas raríssimas visitas às escolas. Laranjas, tomates, limões, tangerinas, ovos sempre foram boas lembranças para esse pessoal. Com todo respeito, é claro! Com o mesmo respeito que eles dispensam a nós!

Quando os governantes perdem a vergonha, os governados perdem o respeito !


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
 
Parceria UMC