Busque em nosso site

Siga-nos no Twitter

 

 

Texto da Semana

03/12/2018 a 10/12/2018

Mas, e o sentimento de culpa? Ainda não foi inventado um instrumento de poder que a ele se compare: você pode manter alguém de joelhos sob a mira de um revólver, mas afastada a ameaça, o outro se levantará. Se você conseguir fazê-lo sentir-se culpado, ele lhe rogará para ficar de joelhos. (F. Daudt)

26/11/2018 a 03/12/2018

A democracia não tem o condão de eliminar o conflito entre diferentes tendências políticas que existem em qualquer sociedade. Ela apenas procura discipliná-lo, de modo que a disputa pelo poder se resolva por vias não violentas. (H. Schwartsman)

19/11/2018 a 26/11/2018

A democracia é confusa, necessariamente barulhenta e quase sempre mal-educada. Acusar, vaiar, exagerar, denunciar supostos golpes, tudo isso é legítimo e faz parte do jogo. (H. Schwartsman)

12/11/2018 a 19/11/2018

A solidão, tal como a tristeza e o fracasso, faz parte da condição humana, provavelmente desde o momento em que os membros da espécie tiveram consciência de si próprios. A solidão não tem "cura" porque, em rigor, não é uma doença. (J. P. Coutinho)

05/11/2018 a 12/11/2018

Desconfio dos que propõem doutrinas de valor universal a partir dos arranjos singulares que eles ou elas encontraram para conviver com os percalços de suas vidas. Andrea Dworkin e Santo Agostinho acabaram odiando o sexo por razões neuróticas próprias. (C. Calligaris)

29/10/2018 a 05/11/2018

Existem duas espécies de "falsa religião": a superstição e o entusiasmo. A superstição são os males infinitos e desconhecidos, que exigem proteções igualmente fantasiosas. O entusiasmo revela um sentimento de exaltação ("presunção"), em que o entusiasta ignora a razão ou a moral –e se entrega nos braços do orgulho e da ignorância. É isso que torna o entusiasmo tão perigoso: essa combinação de vaidade e ignorância. (David Hume)

22/10/2018 a 29/10/2018

Para muito de nossos pedagogos, a diferença entre os que conseguem e os que não conseguem reside só na capacidade de resistir à frustração. Ou seja, os que conseguem são os que não desistem, e não desistem porque não se deixam derrubar pela frustração. Os que não conseguem têm as mesmas habilidades, mas perdem coragem quando frustrados. Consequência: o que é preciso ensinar às nossas crianças é a resistência à frustração, que os estudos e a vida em geral necessariamente lhes prometem. (C. Calligaris)

15/10/2018 a 22/10/2018

As crianças e adolescentes podem estar se beneficiando do acesso mais fácil a informações, mas estão perdendo a oportunidade de desenvolver disciplina intelectual, algo central para um aprendizado mais profundo. A aquisição de competências não se faz só em condições de prazer. (Fareed Zakaria)

08/10/2018 a 15/10/2018

Os anos 1950 são a nossa década mais esquizofrênica: ganhávamos finalmente a Copa, em 1958; o Rio era provavelmente o melhor lugar do mundo para viver, se a pessoa fosse "de classe média"; construíamos Brasília; inventávamos a bossa nova; com 7 de cada 10 crianças de 7 a 14 anos fora de escola. (Samuel Pessoa)

01/10/2018 a 08/10/2018

Não sei se consigo continuar amigo de dois imbecis que se fanatizaram até à ruptura. Entendo que as pessoas tenham as suas preferências ideológicas. Também tenho as minhas. Mas quem coloca a política à frente de outras lealdades primárias —a amizade, o amor, a compaixão, a decência etc.— revela uma perturbação emocional que está para além da minha tolerância. (J. P. Coutinho)

24/09/2018 a 01/10/2018

O problema é que a natureza humana tem um elemento de sadismo, e as pessoas jamais considerariam justo um sistema em que o criminoso não sofre, mesmo que esse sofrimento seja não apenas inútil como também custoso. Nós pagamos pelo prazer de punir. (H. Schwartsman)

17/09/2018 a 24/09/2018

O fato de uma vida não obedecer a um ideal de perfeição não demonstra, "ipso facto", que a falha está na vida; pode demonstrar o inverso — o erro está no ideal. (J. P. Coutinho)

10/09/2018 a 17/09/2018

Uma análise empírica da vida comprova que infelicidades são sempre maiores do que felicidades. As nossas piores dores serão sempre superiores aos nossos melhores prazeres. Há pessoas que sofrem dor crônica; mas ainda não apareceu ninguém para falar de prazer crônico.(David Benatar)

03/09/2018 a 10/09/2018

Nas nossas vidas correntes, quando as infelicidades suplantam as felicidades, qualquer cristão olha para o céu (ou para os pais) e questiona se valeu a pena ter nascido. (J. P. Coutinho)

27/08/2018 a 03/09/2018

Se me fosse dado o poder de apagar duas obsessões inscritas na natureza humana, eu eliminaria a religiosidade e o nacionalismo. Não é que nunca tragam nada de bom, mas o número de guerras que já causaram, a quantidade de sangue que já verteram e o volume de sofrimento que já disseminaram fazem com que a contabilidade, numa perspectiva consequencialista, seja-lhes francamente negativa. O perigo do nacionalismo e da religião é justamente que eles turvam a razão, fazendo as pessoas agirem contra seus melhores interesses. (H. Schwartsman)

20/08/2018 a 27/08/2018

Todos os filhos acabam por ‘matar’ aquilo que amam. Um processo a que se dá o nome de maturidade. Aos pais está reservado um papel mais modesto –e mais importante: entregar os filhos à vida, mas mantendo a dignidade. (J. P. Coutinho)

13/08/2018 a 20/08/2018

É comum nos adultos de meia-idade a tentação humana, demasiado humana, de negarem a idade. Nos homens, então, a coisa atinge proporções de farsa. (J. P. Coutinho)

06/08/2018 a 13/08/2018

Muitas pessoas se recusam em aceitar a inevitável injustiça da vida: a constatação melancólica de que existe alguém mais belo, mais inteligente, mais rico ou mais talentoso do que nós. (J. P. Coutinho)

30/07/2018 a 06/08/2018

“A palavra ‘produtividade’ só aparece uma vez no texto constitucional; as palavras ‘usuário’ e ‘eficiência’ figuram duas vezes; fala-se em ‘garantias’ 44 vezes; em ‘direitos’, 76 vezes, enquanto a palavra ‘deveres’ é mencionada apenas 4 vezes.” (Roberto Campos, apud Ney Prado)

23/07/2018 a 30/07/2018

Vivemos num estranho clima, em que os supostos liberais pedem que haja censura às artes enquanto as esquerdas defendem a liberdade de expressão que nunca lhes foi especialmente querida quando elas estiveram no poder. (C. Calligaris)

09/07/2018 a 23/07/2018

Como lidar com o fanatismo e a imbecilidade que esquerda e direita vomitam todos os dias? Pela fuga. Pelo isolamento. Pela vida no bosque, onde os animais são mais civilizados do que a espécie humana em geral. (J. P. Coutinho)

02/07/2018 a 09/07/2018

Reduzir as disparidades na educação é crucial para reabsorver a desigualdade de renda. Recomenda-se o aumento das despesas públicas em instituições de ensino para crianças socialmente desfavorecidas. As políticas de educação se distinguem dos demais instrumentos fiscais, na medida em que podem promover o crescimento e a igualdade. (FMI)

25/06/2018 a 02/07/2018

O carioca tem hábitos que só pode exercer no Rio, como pedalar na Lagoa, correr nas Paineiras, jogar frescobol na praia do Diabo, dar um mergulho na hora do almoço e ser feliz sem dinheiro. Como fazer isso em outra cidade sem ser chamado de vagabundo? (Ruy Castro)

18/06/2018 a 25/06/2018

Sob certas circunstâncias, vícios privados convertem-se em benefícios públicos. O exemplo clássico é o da cobiça que, submetida às dinâmicas do mercado, se transforma numa força que promove inovação e redução de preços via concorrência. (Bernard de Mandeville)

11/06/2018 a 18/06/2018

Vejo nas aulas dadas por pares, pastores ou rabinos uma brecha para que a religião vire proselitismo. Colocado na base do pode ou não pode, de se é constitucional ou não, o debate acaba restrito ao plano mais rasteiro. A pergunta que deveria ser martela o tempo todo é: o que se espera que a religião acrescente à tão combalida educação brasileira ? (Nilton Bonder)

04/06/2018 a 11/06/2018

O mundo não está se adaptando na velocidade necessária. Os próximos vinte anos serão um dos períodos mais radicais da história, por causa de todas as transformações. O setor público não cumpre adequadamente seu papel de preparar as pessoas para as novas possiblidades tecnológicas. Aqui, a educação assume um papel essencial. ( Dominic Barton)

28/05/2018 a 04/06/2018

Muitos casais normais, razoavelmente felizes, acabam se separando por estarem numa busca até mesmo infantil por uma vida sem tédio. Em todo relacionamento há uma certa dose de tédio que deve ser abraçado e considerado como algo que nutre o relacionamento, desde que não seja o tédio-angústia dos relacionamentos abusivos. (Claude Habib)

21/05/2018 a 28/05/2018

Somos obrigados a admitir que ainda vivemos na barbárie. Os atentados de Barcelona e Charlottesville, invocando a supremacia de uma raça sobre outra, demonstram que em pleno século 21 a sociedade humana não aprendeu nem quis aprender os fundamentos básicos da fraternidade que tornariam o mundo mais justo e digno. (C. H. Cony)

14/05/2018 a 21/05/2018

O que mais penso, testo e explico: todo-o-mundo é louco. O senhor, eu, nós, as pessoas todas. Por isso é que se carece principalmente de religião: para se desendoidecer, desdoidar. (J. G. Rosa)

07/05/2018 a 14/05/2018

Quando as pessoas deixam de acreditar em Deus, elas não passam a acreditar em nada, elas passam a acreditar em qualquer coisa. (G. K. Chesterton)

02/05/2018 a 07/05/2018

O desejo de sermos deixados em paz é também o desejo de protegermos o nosso caráter. (H. D. Thoreau)

23/04/2018 a 30/04/2018

Não existe em nossa espécie altruísmo que não espere nada em troca. Até mesmo são Francisco de Assis, o ícone da generosidade, dizia que "é dando que se recebe; é perdoando que se é perdoado". Ou seja, o santo esperava troco! Portanto é melhor ter em mente como funcionamos: esse negócio de dar e não esperar nada em troca é puro autoengano. Mesmo as pessoas de baixa autoestima devotas a quem amam se ressentem do menosprezo que recebem. (F. Daudt)

16/04/2018 a 23/04/2018

Acho a autoajuda e o politicamente correto duas formas de mau-caratismo. Minha crítica máxima aos dois nasce da minha certeza (tenho poucas) de que o sofrimento é fonte inexorável do amadurecimento, coisa rara em épocas retardadas como a nossa. O projeto contemporâneo é chegar aos 60 anos com cabeça de 15. Logo, retardo mental como projeto de vida. Uma conquista contra a inteligência. (L. F. Pondé)

09/04/2018 a 16/04/2018

O liberalismo moderno se transformou numa forma de religião. E de inquisição: quem discorda da cartilha é um herege que merece a fogueira das vaidades progressistas. O problema desta visão medieval das coisas não está apenas na "intolerância" que ela revela. Muito menos na quantidade de "homens vazios" que ela promove....O problema é mais vasto: aqueles que destroem a consciência individual em nome do "bem coletivo" estão a destruir a última barreira contra o poder arbitrário. Uma barreira de que eles podem precisar um dia se o pêndulo do fanatismo mudar de direção. (J. P. Coutinho)

02/04/2018 a 09/04/2018

Não cabe ao Estado legislar sobre a alma dos homens, escrevia John Locke. Em matérias de consciência, o indivíduo é soberano. De igual forma, não cabe à alma dos homens determinar os destinos da "polis". (J. P. Coutinho)

26/03/2018 a 02/04/2018

Pelo menos numa coisa os marxistas tinham razão. A economia é muito mais decisiva para os rumos de uma nação do que a chamada superestrutura, isto é, o conjunto de ideias, sentimentos e instituições dessa sociedade. (H. Schwartsman)

19/03/2018 a 26/03/2018

A legalização da crueldade e da covardia não ameniza o sofrimento das vítimas, mas permite a seus algozes um sono bem pago e sem culpa. (Ruy Castro, sobre a legalização da vaquejada)

12/03/2018 a 19/03/2018

Embora eu defenda com unhas e dentes a democracia, não estou entre os que por ela nutrem devoção religiosa. Não creio que o povo seja sábio e faça sempre as melhores escolhas. Ao contrário, ele é imediatista e se deixa manipular pelo populismo. (H. Schwartsman)

05/03/2018 a 12/03/2018

A democracia só não é um caso perdido porque ela, no mais das vezes, consegue ao menos evitar que indivíduos de campos políticos opostos troquem tapas e tiros nas ruas. (H. Schwartsman)

26/02/2018 a 05/03/2018

O ponto central é que as pessoas tendem a usar critérios muito mais calcados em emoções e impressões do que na razão para tomar suas decisões. Pior, eleitores são frequentemente vítimas de vieses cognitivos e pressões sociais contra os quais a escola pode muito pouco. (H. Schwartsman)

19/02/2018 a 26/02/2018

Educação melhora a qualidade do voto? Trocando em miúdos, se nossas escolas fossem melhores, correríamos menos risco de eleger bandidos ou aventureiros no próximo pleito presidencial? Infelizmente, a resposta é "não". A ideia de que a democracia é um processo no qual cidadãos bem informados analisam desapaixonadamente as propostas em debate e escolhem a mais conveniente é sedutora, bastante popular e, lamentavelmente, errada. Não é que seja impossível que algum eleitor siga esse roteiro, mas o que várias décadas de estudos empíricos mostram é que essa está longe de ser a regra. (H. Schwartsman)

05/02/2018 a 19/02/2018

Enquanto no Brasil discutimos ideologia, Portugal há anos começou a privilegiar o ensino de português e matemática em suas escolas. Sem ler ou escrever direito, ninguém chegará à história e à filosofia. E sem uma forte base matemática, ninguém dará para a saída no mundo cibernético. Os portugueses começam a colher os frutos dessa política. Se fôssemos espertos, já os estaríamos copiando. (Ruy Castro)

29/01/2018 a 05/02/2018

A ideia de que o trabalho é essencial na formação mínima do caráter é antiga. Na filosofia mais moderna, o inglês John Locke (1632-1704) é um dos primeiros a identificar o trabalho (nesse caso, o trabalho também mediado pelo ganho de dinheiro) como instância moral. (L. F. Pondé)

22/01/2018 a 29/01/2018

Que opinião temos dos nossos adolescentes para acreditarmos que eles sejam burros a ponto de se matar para terminar uma gincana? Se imaginamos que eles sejam presas fáceis para a Baleia Azul, é porque nós mesmos talvez sejamos seduzidos pelo jogo: dispostos a qualquer besteira para animar a nossa vida e lhe dar algum sentido. (C. Calligaris)

15/01/2018 a 22/01/2018

A democracia é a expressão da vontade popular, mas a maneira de perguntar ao povo o que ele quer e a forma de contabilizar as respostas afetam os desfechos. (H. Schwartsman)

08/01/2018 a 15/01/2018

A maioria dos alunos das universidades é pacífica. A maioria quer aprender. A maioria não tem problemas com ideias heterodoxas. O problema é a minoria: uma minoria intolerante e agressiva que se comporta como as antigas seitas religiosas. (Jonathan Haidt)

 

Textos publicados em 2017.

Textos publicados em 2016.

Textos publicados em 2015.

Textos publicados em 2014.

Textos publicados em 2013.

Textos publicados em 2012.

Textos publicados em 2011.

Textos publicados em 2010.