Destaques

 

 

UDEMO |1/03/21 | Atualizado em 1/03/21 13:42


PRESSÃO

Sob forte pressão das entidades sindicais, e depois da iniciativa do prefeito da Capital, o governador Doria anunciou a possibilidade da contratação de até 100 mil pessoas, através do programa “Bolsa-Trabalho”. Dessas, cerca de 25 mil seriam pais e mães contratados para atuar nas escolas, apoiando na retomada das aulas.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen, isso será importante para os professores e também dará mais segurança para os pais manterem os alunos na escola presencialmente.

 

Algumas observações sobre essa “promessa de contratação”:

1. Há quanto tempo, a Udemo vem insistindo na necessidade desse pessoal de apoio na escola? Há quanto tempo, a Udemo vem afirmando que não adianta apenas gastar fortunas com máscaras, álcool, dispensers, termômetros etc. se não houver o pessoal de apoio nas escolas para efetuar o trabalho de orientação, organização e acompanhamento dos alunos, limpeza e higienização dos ambientes?

2. Esse pessoal contratado vai chegar agora, exatamente no momento em que as escolas precisam ser fechadas e esvaziadas, devido à falta da vacina e ao recrudescimento da pandemia? Eles deveriam estar nas escolas desde janeiro de 2019. Com certeza, as condições de limpeza e higiene das unidades estariam melhores, assim como a alimentação dos alunos.

3. Pelo menos, com essa medida, o governador e o secretário da Educação, depois de desperdiçarem muito tempo, energia e dinheiro, parecem estar começando a pôr os pés no chão, vendo que o elemento humano é o mais importante nas escolas. Mesmo nas escolas PEI, onde também não há funcionários. E, contratando 25 mil, o governo ainda fica nos devendo 11 mil !

4. Esta proposta está chegando tarde? Sim, sem dúvida, mas não tarde demais, desde que venha para ficar!

5. A contratação poderia ter acontecido antes? Sim, com certeza! Conforme já dissemos, em janeiro de 2019. Sim, se esse governador estivesse preocupado em governar São Paulo e não apenas em fazer sua campanha à Presidência da República. Sim, desde que o secretário da Educação estivesse fazendo educação e não assessoria e gestão de marketing. Sim, se os nossos colegas gestores tivessem seguido as orientações da Udemo, principalmente o Decálogo, exigindo esses funcionários nas escolas, e não fazendo o trabalho deles!

6. De qualquer forma, a promessa de contratação de 25 mil pais e mães para atuar nas escolas, apoiando na retomada das aulas, se cumprida, será de grande valia para a educação pública. Se cumprida, se vier para ficar e se acontecer após a vacinação de toda a comunidade escolar.


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo