Destaques

 

 

UDEMO | 12/03/18 10:50 | Atualizado em 2/04/18 7:58


Diretores e Supervisores da rede têm aumento de 7% no salário

A medida vale também para aposentados; pagamento será retroativo a 1º de fevereiro

Importante - Composição dos 7%:
- 3,5% - Lei Complementar nº 1.317, de 21/03/2018 - Clique aqui para ler a publicação em DOE
- 3,5% - Lei Complementar nº 1.319, de 28/03/2018 - Clique aqui para ler a publicação em DOE

Domingo (11), o governador Geraldo Alckmin anunciou o reajuste em 7% do piso salarial dos diretores e supervisores ativos do quadro de magistério da rede estadual de ensino. O projeto de lei será encaminhado à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para aprovação e aplica-se também para os aposentados.

O reajuste será retroativo a 1º de fevereiro. Com a medida, o salário base de diretores e supervisores que atuam nas mais de cinco mil escolas da rede estadual de ensino passará a ser 7% superior.

Em meio à crise econômica em todo o País, com algumas redes de Educação inclusive atrasando o pagamento de salários, o aumento faz parte da política do governo paulista de reforçar e valorizar o magistério da maior rede de ensino da América Latina. Em São Paulo, o salário base de outros servidores que atuam em Educação ainda aumentará em 3,5%. Medida também inclui servidores aposentados.

“Nós passamos nesses últimos anos um período difícil no quadro econômico, porque São Paulo tem muita indústria e foi a mais atingida na crise, e o agronegócio ainda sobreviveu, mas a indústria sofreu muito e quando produto interno bruto cai a nossa arrecadação cai mais”, explica Alckmin.

O evento, realizado no Palácio dos Bandeirantes, contou com a presença do secretário da Educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini, que comemorou a medida. “Que a educação de São Paulo continue na dianteira do Brasil e sirva de exemplo para implementar a Base Nacional Comum Curricular para o Brasil inteiro”, disse.

Também participaram do evento mais de 90 professores da rede estadual de ensino, secretário da Casa Civil, Samuel Moreira, e os representantes do Sindicato dos Supervisores de Ensino do Magistério Oficial no Estado de São Paulo (Apase) e Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo (Udemo).

Benefícios

O salário-base dos professores em São Paulo é acrescido de benefícios, de acordo com as faixas e níveis da carreira, quinquênio, além de bônus por merecimento, pago anualmente de acordo com avanço do ensino nas escolas estaduais. Além do aumento do salário, o governador assinou um decreto que acresce em 50% o valor do auxílio alimentação dos servidores públicos que ganham :até R$ 3.777,90. Com o aumento, o benefício passa de R$ 8 para R$ 12.

Fonte: Portal do Governo de São Paulo - Dom, 11/03/2018 - 15h00


 

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
Parceria UMC