Destaques

 

 

UDEMO | 12/12/19 | Atualizado em 13/12/19 9:48


Por que a Reforma da Previdência Estadual não é necessária ! - 2

Em todas as matérias divulgadas pela imprensa - e no próprio depoimento do Secretário da Fazenda e do Planejamento do Estado, Henrique Meirelles, na Alesp -, o Governo do Estado afirma que tem de economizar cerca de R$ 32 bilhões em 10 anos, nos gastos com a Previdência estadual, “para que ela não entre em colapso”. R$ 32 bilhões em 10 anos significam R$ 3,2 bilhões por ano, dentro de um orçamento anual de R$ 240 bi. Ou seja, 1,33%  do orçamento! Ridículo !

Vamos ver outros números, todos eles fornecidos pelo próprio governo (PGE)!

A Dívida Ativa do Estado está em mais de R$ 340 bilhões ! Dinheiro que o Estado está perdendo por não executar os devedores. Apenas o dinheiro dessa dívida já seria um valor superior a dez vezes a economia com a reforma da Previdência, em 10 anos.

Apenas os 10 maiores devedores do Estado de São Paulo somam, juntos, uma dívida de R$ 28 bilhões! Com juros e correções, ultrapassam os R$ 32 bi do suposto déficit da Previdência. Por que o Estado não cobra essa dívida? Os devedores são financiadores de campanha? Curiosamente, alguns devedores são agraciados, também, com isenções de impostos, principalmente o ICMS, a maior fonte de arrecadação do Estado. É o caso da SADIA. Ela deve R$ 1.661.820.037,61 ao Estado e ainda tem a isenção de ICMS!

A Dívida Pública do Estado implica um gasto anual de aproximadamente R$ 17 bilhões com juros, encargos e amortização!

Com as Desonerações Fiscais, o Estado abre mão de quase R$ 20 bilhões por ano!

Apenas esses dois itens – dívida pública e desonerações fiscais – somam R$ 37 bi ao ano. R$ 5 bi a mais do que a suposta economia com a reforma da Previdência, em 10 anos!

Todos esses dados foram apresentados ao Secretário Meirelles, na audiência com os Deputados na ALESP. Sem negar os dados, ele respondeu que “cuida apenas da reforma da Previdência”!

Portanto, não é o binômio receita x despesa que está em jogo, mas sim o fator político. É a política declarada contra serviços e servidores públicos!

Veja, abaixo, o quadro dos 10 maiores devedores do Estado

DROGAVIDA

R$ 4.195.153.887,15

TELEFONICA

R$ 3.971.073.042,25

PETROBRAS

R$ 3.587.752.401,71

GPA – Grupo Pão de Açúcar

R$ 3.382.388.750,06

REF. DE PETRÓLEO DE MANGUINHOS

R$ 3.070.180.595,38

TIM CELULAR

R$ 2.726.832.997,54

INDS J B DUARTE

R$ 1.824.762.036,13

TEC TRANSPORTES

R$1.784.880.488,48

SADIA

R$ 1.661.820.037,61

ECOSERV

R$ 1.509.549.605,05

Fonte: PGE.

 

Saudações,
Udemo Central

(Obs.: publicado novamente, por ter saído com incorreções !)

 


Participe, também, do Grupo de divulgação da UDEMO no Facebook!

 

 

 
Filie-se à Udemo
Decálogo
 
 
 
 
 
 
Parceria UMC